Os Edifícios Mais Fascinantes do Mundo Mágico

Nenhuma construção no mundo mágico é normal, e todas possuem uma rica e detalhada história. Se pelo menos nós, Muggles, os pudéssemos ver…

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban

Algumas destas construções são como lares e similares a residências Muggle, outras são grandiosas e dramáticas e “transpiram” magia em cada tijolo. Aqui fica uma lista das construções mais interessantes e curiosas do mundo mágico, e as quais ficaríamos muito felizes por visitar…

 

Hogwarts

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban

A mãe de todas elas é obviamente…Hogwarts, que foi durante vários anos a casa de Harry, e que era considerada quase um santuário. Hogwarts teve grande significado para muitas pessoas, além de ser considerada um dos locais mais seguros do Mundo Mágico. Esteticamente também não desilude: um castelo dramático, belo, com centenas de escadas, retratos que se movem, velas que flutuam e muito, muito mais. Até o próprio Dumbledore confessou não saber todos os segredos do castelo.

Invisível para os Muggles, ninguém tem bem a certeza de onde Hogwarts fica, apenas que fica ‘somewhere in Scotland’ e que precisas de um fantástico comboio a vapor para lá chegar. Bem, isso ou um carro voador ilegal. Uma vez lá, é absolutamente uma viagem que vale a pena fazer.

Os campos de Hogwarts são ocupados por um grande lago (conhecido como “The Great Lake”), pela Forbidden Forest, e pelo enorme campo de Quidditch.  As áreas circundantes do castelo são também ocupadas pela “owlery”, pelas estufas usadas nas aulas de “Herbology” e pela cabana do Hagrid.

Tanto Hogwarts como os seus campos tem tido pequenos “toques” históricos e pessoais ao longo dos anos, exemplo disso é o Whomping Willow, uma amarga árvore que foi plantada sobre a entrada secreta que conduzia a uma casa chamada de “ Shrieking Shack”, construída especialmente para Remus Lupin, e era para onde ele ia para lidar com o seu “ felpudo pequeno problema” de se transformar em lobisomem.

E isto tudo é o que se passa no exterior, pois no interior a magia corre de forma intensa em cada fenda. Mas não nos permitam ir mais longe.

‘Oh, I would never dream of assuming I know all Hogwarts’ secrets, Igor,’
Harry Potter and the Goblet of Fire

 

Gringotts

Seria de esperar que assaltar um banco seria bastante fácil num mundo onde “ Apparating” é uma forma de transporte bastante comum. Então, para proteger todos os bens, Gringotts precisa de ter uma apertada e quase impossível segurança. Mas é possível, com goblins como funcionários. Oh, e um dragão!

 

‘Yeah – so yeh’d be mad ter try an’ rob it, I’ll tell yeh that. Never mess with goblins, Harry. Gringotts is the safest place in the world fer anything yeh want ter keep safe – ’cept maybe Hogwarts.’
Harry Potter and the Philosopher’s Stone

 

Se quiseres aceder de forma ilegal ao banco, primeiro deves passar pelos goblins (em alguns casos o toque de um goblin é necessário para abrir o cofre, ao contrário do uso da tradicional chave), e o dragão protege os cofres que requerem uma segurança reforçada. Os cofres ocupam uma vasta caverna que só é acessível através de carrinhos.

Mas na sua própria essência, Gringotts é um lugar profundamente misterioso, e este banco mágico dá a impressão de abrigar muito mais do que aquilo que nos é permitido ver. Mas talvez seja melhor que os segredos de Gringotts permaneçam em segredo.

Number Twelve, Grimmauld Place

Harry Potter and the Order of the Phoenix

Tal como Hogwarts, Azkaban e outros lugares mágicos bem conhecidos, o “number twelve, Grimmauld Place” é completamente escondido e insuspeito para os Muggles, e certamente impossível de encontrar em mapas.

Sirius afirmou que este é o sítio ideal para sobreviver a terramotos, e contou ainda que o seu pai tinha colocado todas as medidas de segurança conhecidas, enquanto lá vivia.

Existem algumas razões para esconder o “ number twelve, Grimmauld Place”, que é nada mais que um prédio no meio de uma rua de prédios com varandas em Londres: primeiro, foi o lar de “The Noble and Most Ancient House of Black” e podes apostar que nenhum dos familiares de Sirius estava interessado em trocar simpatia com os seus vizinhos Muggles. Em anos mais recentes, Grimmauld Place foi usada como a sede oficial da “ Order of The Phoenix”, e o seu estado “unplottable” ajudou bastante. A infestação de Doxies? Nem tanto.

Não, Grimmauld Place não é dos lugares mais… confortáveis, com todas as mortes, com as cabeças de elfos penduradas nas paredes , o retrato da estridente mãe do Sirius, e a presença de vários artefactos de magia negra… Mas existe uma espécie de…beleza macabra, não concordam? Ok, talvez não.

The Shrieking Shack

“The Shrieking Shack” é um termo um bocadinho impróprio para o que na realidade, é uma inocente cabana. Claro que nós não sabemos isto antes do final de Prisioner of Azkaban. Antes disso, a “The Shrieking Shack” é caracterizada como uma casa abandonada, à qual consegues chegar através de um túnel escondido no Whomping Williow de Hogwarts, e é um lugar evitado pelos alunos a todo o custo, pois existem rumores de ser um lugar assombrado – o “mais assombrado em toda a Inglaterra”.

A realidade claramente que é outra, esta construção não é assombrada nem a casa de uma criatura malévola, era apenas o local onde Lupin se dirigia quando tinha de se transformar em lobisomem – um homem bastante cativante. Sem contar nas noites de lua cheia. O segredo de Lupin era a verdadeira razão para todos os gritos que se ouviam neste local.

“Era uma divisão, bastante desorganizada e empoeirada. O papel de paredes estava descolado; haviam manchas por todo o chão; todas as peças de mobília estavam ou partidas ou danificadas, como se alguém as tivesse destruído. As janelas estavam tapadas com pedaços de madeira.”
Harry Potter and the Prisoner of Azkaban

Muito depois de Lupin sair de Hogwarts, a “The Shrieking Shack”  ficou com uma certa reputação, tornou-se assim uma atracão turística de Hogsmeade, apesar da sua má aparência e da ausência da presença de fantasmas. Terias muita mais sorte só de entrar no Great Hall de Hogwarts e atravessares o  Nearly Headless Nick.

The Burrow

Enquanto que Hogwarts é grande e Gringotts é magnificente, nenhum destes dois estabelecimentos tem o caos e a confusão alegre que a “The Burrow” tem.  É tão alta que parece ter alguns andares extra adicionados,de forma mágica no topo, “ The Burrow” é basicamente a casa que parece um trifle. No fim de contas, existem muitos Weasley´s para caber dentro dela.

Algures perto de Devon, a “ The Burrow” localiza-se  ao lado de um pequeno pomar com um pasto, que tem tendência a ser invadido por desagradáveis Gnomos.

‘It’s not much,’ said Ron. ‘It’s brilliant,’ said Harry happily, thinking of Privet Drive.
Harry Potter and the Chamber of Secrets

 

Fonte: Pottermore

(Visited 138 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

1.346 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>